Fronteiras revisitadas de uma utopia lusófona: uma leitura de Uma viagem à Índia

Rodrigo Xavier

Resumo


O presente trabalho propõe uma discussão sobre as possibilidades de representação da ideia de utopia no contexto da escritura lusófona contemporânea a partir de uma leitura da obra Uma viagem à Índia, de Gonçalo M. Tavares. Por meio de uma estratégia de escrita que reinsere o épico como gênero representativo de uma cosmovisão lusitana, a obra abre diversas possibilidades de atualização da tradição, quer por conta de seus aspectos linguisticamente constituídos, quer pelo tratamento temático que Gonçalo oferece a seu texto, colocando-o numa espécie de intervalo entre a tradição e a reinvenção tão necessária às exigências do período pósutópico.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN: 2316-6134

A Convergência Lusíada é uma revista do Centro de Estudos do


Licença Creative Commons
A Revista Convergência Lusíada utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.