A história acordada: tempo de ação/tempo de reflexão em ‘Os memoráveis’, de Lídia Jorge

Claudia Amorim

Resumo


Em Os memoráveis Lídia Jorge volta ao tema da Revolução dos Cravos, revista por três jovens jornalistas que entrevistam as personagens do levante de abril para um documentário para a tevê norte-americana CBS. Dividido em três partes, o romance apresenta a personagem-narradora Ana Machado, que organiza a entrevista. A história dos heróis do levante cruza-se com a história pessoal de Ana, filha do jornalista António Machado, participante dos acontecimentos, e de Rosie Honoré Machado, atriz belga que abandona marido e filha para voltar para o seu país. As diferenças entre as gerações mais novas, que abdicam da história, e os personagens da Revolução, esquecidos na contemporaneidade, ficam evidenciadas nesses tempos de dissolução da história.


Palavras-chave


história; Revolução dos Cravos; memória; ficção.

Texto completo:

PDF

Referências


BENJAMIN, Walter. Teses sobre a filosofia da História. In: KHOTE, Flávio; FERNANDES, Florestan (orgs.). Sociologia. São Paulo: Ática, 1985.

JORGE, Lídia. Os memoráveis. 4. ed. Lisboa: Dom Quixote, 2014.

MATEUS, Isabel Cristina. Recensão crítica da obra de: JORGE, Lídia. Os memoráveis. 4. ed. Lisboa: Dom Quixote, 2014, Revista Diacrítica, Braga, v. 28, n. 3, 2014. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0807-89672014000300025. Acesso em: 13 jun. 2017.

PESSANHA, José Américo Motta. História e ficção: entre o sono e a vigília. In: RIEDEL, Dirce Cortes (org.). Narrativa, ficção e história. Rio de Janeiro: Imago, 1998.




DOI: https://doi.org/10.37508/rcl.2019.n42a367

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN: 2316-6134

A Convergência Lusíada é uma revista do Centro de Estudos do


Licença Creative Commons
A Revista Convergência Lusíada utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.