Escrita-enigma: ‘A cidade de Ulisses’ (2011), de Teolinda Gersão

Ariane de Andrade da Silva

Resumo


Este artigo propõe a revisitação à cidade de Lisboa a partir da leitura de A cidade de Ulisses (2011), deTeolinda Gersão. No romance, a cidade é apropriada por óticas que estão, sobretudo, interessadas emremontar e reconstruir Lisboa, motivadas por suas paixões, a partir de fragmentos de história e memória.Nesse sentido, espera-se analisar de que formas, no romance de Gersão, a (re)leitura da cidade se submeteà deambulação de personagens pelos variados caminhos que traçam. Na obra, os labirintos de Lisboa sãoa metáfora de uma cidade-escrita enviesada, em que a autora, através da ficcionalização, guia o leitoraos inúmeros caminhos da cidade lisboeta. Dessa forma, afirma-se que a narrativa demonstra que “ler acidade consiste não em reproduzir o visível, mas torná-la visível” (GOMES, 1994, p.34) e, desse modo,o leitor-espectador viaja ao lado de personagens que flanam por uma Lisboa labiríntica e fragmentada.Em concomitância, nessa análise, busca-se destacar a existência de cercos amorosos, marcados, nomeadamente,pelas personagens Cecília Branco e Paulo Vaz. Para tanto, acompanharemos tais personagensem suas deambulações pela cidade, num processo que transcende a Lisboa física, vemos a construção deuma cidade-escrita em palimpsesto, pois, ao percorrer a história, sobressalta-se uma cidade em camadas,fundida entre passado e presente e, finalmente, relida, por um olhar memorialístico enamorado.


Palavras-chave


A cidade de Ulisses; Lisboa; ficção portuguesa contemporânea.

Texto completo:

PDF

Referências


BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas III: Charles Baudelaire, um lírico no auge do capitalismo. 2. ed. Tradução: José Carlos Martins Barbosa; Hemerson Alves Baptista. São Paulo: Brasiliense,1991; Letras, 1990.

GERSÃO, Teolinda. A cidade de Ulisses. Porto: Sextante, 2011.

GOMES, Renato Cordeiro. Todas as cidades, a cidade: literatura e experiência urbana. Prefácio de Eneida Maria de Souza. Rio de Janeiro: Rocco, 1994.

ROLNIK, Raquel. O que é a cidade? São Paulo: Brasiliense, 1988.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN: 2316-6134

A Convergência Lusíada é uma revista do Centro de Estudos do


Licença Creative Commons
A Revista Convergência Lusíada utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.