'Entre todas as cidades, a cidade' de Mário Cláudio

Mariana Caser da Costa

Resumo


A cidade do Porto figura como eixo temático das obras de Mário Cláudio, fazendo-se presente, sobretudo,naquelas que percorrem o que aqui denominamos de percurso autobiográfico do escritor. Nesse sentido,a paisagem urbana funde-se à história da vida dos ancestrais e do próprio artista, não somente comopano de fundo, mas, principalmente, exercendo um papel de protagonismo nos romances constitutivosdo referido trajeto, a saber: A Quinta das Virtudes, O Pórtico da Glória, Tocata para dois clarins, MeuPorto e Astronomia. Neste artigo, analisaremos a presença da paisagem urbana em algumas obras deMário Cláudio, de modo a demonstrar que o texto literário oferece impressões e imagens citadinas quevão ao encontro de uma estética que não raro dialoga com outras artes. Para isso, destacaremos excertosde romances marioclaudianos, analisando-os sob a ótica de teóricos e críticos como Walter Benjamin,Giulio Argan, Jeanne Marie Gagnebin, Maria Theresa Abelha, entre outros.

 


Palavras-chave


Porto; Mário Cláudio; percurso autobiográfico; paisagem urbana.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor W. Notas de literatura I. Tradução e apresentação: Jorge M. B. de Almeida. São Paulo: Duas Cidades: Editora 34, 2003. (Coleção Espírito Crítico).

ALVES, Maria Theresa Abelha. Quem escreve se descreve: uma apresentação de Mário Cláudio, Boletim do Sepesp, Rio de Janeiro, v. 5, p. 211-225, nov. 1993.

______. Um porto em demanda de representação, Légua & meia: Revista de literatura e diversidade cultural, Feira de Santana: UEFS, v. 4, n 3, 2005, p. 131-142. Disponível em: http://leguaemeia.uefs.br/3/3_131-142_um_porto.pdf. Acesso em: 20 set. 2015.

______. Textos e telas em diálogo intersemiótico, Scripta, Belo Horizonte, v. 7, n. 13, p. 99-114, fev. 2013.

ANIKI-BOBÓ. Manuel de Oliveira. 1942. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=HzPJU3vTjNs. Acesso em: 5 ago. 2018.

ARGAN, Giulio Carlo. História da arte como história da cidade. Tradução: Pier Luigi Cabra. São Paulo: Martins Fontes, 1993.

BENJAMIN, Walter. Origem do drama barroco alemão. Tradução, apresentação e notas: Sergio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1984.

______. Infância em Berlim por volta de 1900. In: ______. Rua de mão única. Obras escolhidas II. Tradução: Rubens Rodrigues Torres Filho e José Carlos Martins Barbosa. São Paulo: Brasiliense, 2011. p. 71-142.

______. Imagens de pensamento: sobre o haxixe e outras drogas. Edição e tradução: João Barrento. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

CAIMI, Claudia. Literatura e história: a mimese como mediação, Itinerários, Araraquara, n. 22, p. 59-68, 2004.

CARLOS, Ana Fani Alessandri. Espaço-tempo na metrópole: a fragmentação da vida cotidiana. São Paulo: Contexto, 2001.

CLÁUDIO, Mário. Amadeo. Porto: INCM, 1984.

______. Guilhermina. Porto: INCM, 1986.

______. Rosa. Porto: INCM, 1988.

______. Tocata para dois clarins. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

______. Itinerários. Lisboa: Dom Quixote, 1993.

______. A cidade do pintor. In: António Cruz: o pintor e a cidade II – 20 aguarelas sobre a cidade do Porto. Porto: Campo das Letras, 1996.

______. O Pórtico da Glória. Lisboa: Dom Quixote, 1997.

______. A Quinta das Virtudes. Rio de Janeiro: Record, 1999.

______. Meu Porto. Lisboa: Dom Quixote, 2001.

______. Camilo Broca. Lisboa: Dom Quixote, 2006.

______. Adeus, Ladrilhinho. In: O eixo da bússola. Lisboa: Verbo, 2010.

______. Tiago Veiga: uma biografia. Alfragide: Dom Quixote, 2011.

______. Grandeza e miséria das tripas à moda do Porto, Abril: Revista do Núcleo de estudos de Literatura portuguesa e africana da UFF, Niterói, v. 6, n. 12, p. 187-189, 2014.

______. Astronomia. Alfagride: Dom Quixote, 2015.

______. A cidade no bolso. Cópia do original obtida no Centro Mário Cláudio [entre 1985 e 1997]. Acesso ao documento em: out. 2017.

CESCO, Andrea. Análise e tradução do poema “Labirinto”, de Borges, Linguagens: Revista de Letras, Artes e Comunicação, Blumenau, v. 5, n. 3, p. 257-268, set./dez. 2011.

COSTA, Mariana Caser da. A cidade como estirpe: literatura e outras artes no percurso autobiogr‡fico de M‡rio Cl‡udio. Orientador: Luis Cl‡udio de Sant’Anna Maffei. 2018. 243 f. Tese (Doutorado em Literatura Comparada)–Faculdade de Letras, UFF, Niter—i, 2018.

DOURO, faina fluvial. Manuel de Oliveira. Porto. Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto, 1931. Disponível em: https://vimeo.com/58729763. Acesso em: 9 maio 2018.

FERREIRA, Serafim. Mário Cláudio ou o Porto como discurso da cidade, A página da educação on-line, Porto, n. 94, ano 9, set. 2000. Disponível em: https://www.apagina.pt/?aba=7&cat=94&doc=8187&mid=2. Acesso em: 5 ago. 2019.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. Tradução: Luiz Felipe Baeta Neves. 7. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008. Disponível em: http://www.uesb.br/eventos/pensarcomveyne/arquivos/FOUCAULT.pdf. Acesso em: 13 ago. 2018.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. A criança no limiar do labirinto. In: ______. História e narração em Walter Benjamin. São Paulo: Editora da Unicamp; Fapesp; Perspectiva, 1994. p. 83-105.

GOMES, Renato Cordeiro. Todas as cidades, a cidade: literatura e experiência urbana. Rio de Janeiro: Rocco, 2008. 2. ed. revista e ampliada.

HUTCHEON, Linda. Poética do pós-modernismo. Tradução: Ricardo Cruz. Rio de Janeiro: Imago, 1991.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN: 2316-6134

A Convergência Lusíada é uma revista do Centro de Estudos do


Licença Creative Commons
A Revista Convergência Lusíada utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.