Quatro cancioneiros em confronto: nota sobre os cancioneiros quinhentistas poético-musicais portugueses

Pedro Augusto Diniz

Resumo


O presente artigo debruça-se sobre os quatro cancioneiros portugueses poético-musicais do século XVI. O objetivo desta reflexão é o de contextualizar este conjunto de obras na tradição cancioneiril ibérica e em seu momento cultural e histórico. Para isto, iluminaremos alguns eventos ocorridos em meados do século XVI que nos ajudam a compreender o registro, difusão e execução do repertório cancioneiril na Península Ibérica. Serão também abordados os aspectos gerais deste repertório, comuns aos quatro manuscritos, bem como as particularidades de cada um.

Texto completo:

PDF

Referências


BERMUDO, Juan. Declaración de instrumentos musicales. Osuna: 1555.

BUESCU, Ana Isabel. D. João III. 1502-1557. Lisboa: Temas e Debates, 2005.

CANCIONEIRO da Biblioteca Nacional: Coleção Ivo Cruz: CIC-60, Biblioteca Nacional de Lisboa. Cópia manuscrita.

CANCIONEIRO da Biblioteca Publia Hortensia de Elvas. MS. 11793, Biblioteca Municipal de Elvas. Cópia manuscrita.

CANCIONEIRO de Paris: Masson 56, Bibliothèque de l’École Nationale Supérieure des Beaux-Arts. Cópia manuscrita.

CANCIONEIRO Musical de Belém: MS. 3391, Museu Nacional de Arqueologia e Etnologia. Cópia manuscrita.

CANCIONEIRO Musical de la Casa de Medinaceli: MadM, Biblioteca de D. Bartolomé March Severa. Cópia manuscrita.

CANCIONEIRO Musical de Palacio: MS 1335, Biblioteca do Palacio Real. Cópia manuscrita.

CANCIONERO del Judino Juan Alfonso de Baena. Madrid: 1851.

DAZA, Esteban. Libro de musica en cifras para vihuela, intitulado el Parnasso. Valladolid: Diego Fernandez Cordova, 1576.

ENCINA, Juan del. Cancionero de todas las obras de Juan del Enzina con otras cosas nueuamente añadidas. Salamanca: Jorge Coci, 1496.

FERREIRA, Manuel Pedro. Antologia de música em Portugal na Idade Média e no Renascimento. Lisboa: Arte das Musas e CESEM, 2008.

FUENLLANA, Miguel de. Libro de Musica para vihuela, intitulado Orphenica lyra [...]. Sevilha: Martin de Montesdoca, 1554.

KNIGHTON, Tess. A newly discovered keyboard source (Gonzalo de Baena’s Arte nouamente inuentada pera aprender a tanger): a preliminar report. Londres: Cambridge University Press, 1996.

LIMA, Miguel Sanchez de. Arte poetica en romance castellano. Alcalá: Diego Martínez, 1580.

MILAN, Luys de. Libro de Musica, el Maestro. Valencia: Francisco Díaz Romano, 1536.

MORAIS, Manuel. Música portuguesa maneirista: Cancioneiro musical de Belém. Lisboa: Imprensa Nacional. 1988.

MORAIS, Manuel. Vilancetes, cantigas e romances do século XVI. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1986. Portugaliae Musica, série A.

NARVÁEZ, Luis de. Los seys libros del Delphín. Valladolid: Diego Hernandez de Cordova, 1538.

NERY, Rui Vieira e CASTRO, Paulo Ferreira de. Sínteses da cultura portuguesa: História da música. Lisboa: Europália – Portugal, Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 1991.

OVIEDO Y VALDÉS, Gonzalo Fernandez de. Libro de la camara real del príncipe Don Juan. Valência: Universidade de Valência, 2006.

RAMOS, Rui. História de Portugal. Lisboa: Fundação da Casa de Mateus, 2009.

REES, Owen. Manuscript Lisbon, Biblioteca Nacional, CIC-60: the repertorie and their contexto, Revista Portuguesa de Musicologia, Lisboa, v. 4, p. 53-93, 1994.

RENGIFO, Juan Díaz. Arte poética española. Salamanca: Miguel Serrano de Vargas, 1592.

RESENDE, Garcia de. Cançyoneyro Geerall. Lisboa, arquivado em Biblioteca Nacional de Portugal, 1516.

SMITH, Anne. The performance of 16th-century music. New York: University Press, 2011.

VICENTE, Gil. Compilaçam de todo las Obras de Gil Vicente. Lisboa, arquivado em Biblioteca Nacional de Portugal, 1562.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN: 2316-6134

A Convergência Lusíada é uma revista do Centro de Estudos do


Licença Creative Commons
A Revista Convergência Lusíada utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.