A sátira a todas as ordens do reino no Cancioneiro geral de Garcia de Resende

Marcello Moreira

Resumo


Propõe-se aqui o estudo de um dos poemas publicados no Cancioneiro geral de Garcia de Resende, intitulado “Arreneguos que fez Gregoryo affonsso criado do bispo Devora”. Para levar a termo a análise proposta, procura-se entender a prática quatrocentista do vitupério na corte portuguesa e as relações entre essa prática e as doutrinas sobre o cômico que têm sua arché entre gregos e latino e que são apropriadas incontáveis vezes na Idade Média e no início da Idade Moderna.

Texto completo:

PDF

Referências


ARISTOTLE. The Nicomachean Ethics. Translated by Robert Williams. London: Logmans, 1869.

______. Poetics. Edited with critical notes and a translation by S. H. Butcher. London: Macmillan, 1898.

______. Poetics. Edited and translated by Stephen Halliwell. Cambridge: Harvard University Press, Loeb Classical Library, 1995.

BALLA, Chloe. Plato and Aristotle on rhetorical empiricism, Rhetorica, v. 25, n. 1, p. 73-85, 2007.

COLE, Thomas. The Origins of Rhetoric in Ancient Greece. Baltimore: John Hopkins University Press, 1991.

CURTIUS, Ernst Robert. Literatura europeia e Idade Média latina. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro, 1957.

FERRIS-HILL, Jennifer. Roman Satire and the Old Comic Tradition. Cambridge: Cambridge University Press, 2015.

GRUBEL, B. De satirae romanae origine et progressu. Merzbach’sche Buchdruckerei, 1883.

HANSEN, João Adolfo. A sátira e o engenho: Gregório de Matos e a Bahia do século XVII. São Paulo: Companhia das Letras/Secretaria de Estado da Cultura, 1989.

______. Anatomia da sátira. In: VIEIRA, V. G.; THAMOS, Márcio (Orgs.). Permanência clássica: visões contemporâneas da Antiguidade greco-romana. São Paulo: Escrituras, 2011. p. 145-169.

HENDRICKSON, George H. The dramatic satura and the old comedy at Rome, The American Journal of Philology, v. 15, n. 1, p. 1-30, 1894.

HORATIUS FLACCUS, Quintus. Epodon. Disponível em: . Acesso em: set. 2017.

______. Sermones. Disponível em: . Acesso em: set. 2017).

JANKO, Richard. Aristotle on Comedy: towards a reconstruction of Poetics II. Berkeley and Los Angeles: University of California Press, 1984.

McMahon, A. P. On the second book of Aristotle’s Poetics and the source of Theophrastus’ definition of tragedy, HSCP, v. 28, p. 1-46, 1917.

______. Seven questions on Aristotelian definitions of tragedy and comedy, HSCP, v. 40, p. 97-198, 1929.

MINTURNO, Antonio. L’arte poetica/del Signor/Antonio/Minturno,/ Nella quale si contengono i precetti Eroici, Tragici,/ Comici, Satirici, e d’ogini altra Poesia:/ Com La Dottrina/ De Sonetti, Canzoni, Ed ogni sorte di rime Toscane, dove/ s’insegna Il modo, Che tenne Il Petrarca nelle sue opere./ E si dichiara à suoi luoghi tutto quel, Che da Aristote, Orazio, Ed altri/ Autori Greci, e Latini stato scritto per ammaestramento de Poeti./ In Napoli 1725/ Nella Stamperia di Gennaro Muzio, Erede di Michele Luigi/ Com Licenza de Superiori.

PLATÓN. Gorgias. In: Diálogos. Traducciones, introducciones y notas por J. Calange Ruis, E. Acosta Méndez, F. J. Olivieri, J. L. Calvo. Madrid: Gredos, 1987. v. II, p. 7-145.

SMITH, K. K. Aristotle’s lost chapter on comedy, Classical Weekly, v. 21, p. 145-161, 1928.

SOLMSEN, F. The origins and methods of Aristotle’s Poetics, CQ, v. 29, p. 192-201, 1935.

STARKIE, W. J. M. An Aristotelian analysis of the comic, Hermathena, v. 42, p. 192-201, 1920.

VIEIRA, Yara F. Arte de trovar do Cancioneiro da Biblioteca Nacional de Lisboa, REEL, Revista Eletrônica de Estudos Literários, v. 1, p. 1-7, 2005.

YAMAL, Robert J. Aristotle’s definition of poetry, Noûs, v. 16, n. 4, p. 499-525, 1982.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN: 2316-6134

A Convergência Lusíada é uma revista do Centro de Estudos do


Licença Creative Commons
A Revista Convergência Lusíada utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.