Um livro do tempo de Cabral

Isabel Almeida

Resumo


O Cancioneiro geral, organizado por Garcia de Resende e impresso em 1516, tem características que levam a crer que foi concebido, em larga medida, como um livro ao serviço do rei, refletindo linhas mestras da política de D. Manuel I. Por um lado, na escolha dos autores incluídos na coletânea, é possível observar um amplo desejo de integração, até daqueles homens que em tempo de D. João II haviam sido condenados ou tinham ficado proscritos; por outro lado, na seleção dos textos é perceptível o propósito de exaltar as ambições imperiais do Venturoso – um propósito que se torna sobremaneira nítido quando se compara o Cancioneiro geral de Garcia de Resende com o Cancionero general de Hernando del Castillo (1511).

Texto completo:

PDF

Referências


BELTRÁN, Vicenç. Los portugueses en los cancioneros: Lope de Sosa/Lopo de Sousa. REYES, Jesús L. Serrano (Ed.). Cancioneros en Baena. In: CONGRESO INTERNACIONAL “CANCIONERO DE BAENA”. 2, 2003, Baena. Actas... v. 1. In memoriam Manuel Alvar. Baena: Ayuntamiento de Baena, 2003. p. 35-62.

BRITO, Frei Bernardo. Elogios dos reis de Portugal com os mais verdadeiros retratos que se puderão achar. […]. Lisboa: Pedro Crasbeeck, 1603.

BUESCU, Ana Isabel. D. João III. Lisboa: Temas & Debates, 2008.

CASTILLO, Hernando del. Cancionero general de muchos y diversos autores. Valencia: Cristofal Kofman, 1511.

COSTA, João Paulo Oliveira e. D. Manuel I. 1469-1521. Um príncipe do Renascimento. Lisboa: Temas & Debates, 2011.

DESWARTE, Sylvie. Les Enluminures de la Leitura Nova 1504-1552. Études sur la culture artistique au Portugal au temps de l’Humanisme. Paris: Fundação Calouste Gulbenkian/Centro Cultural Português, 1977.

MENDES, Margarida Vieira. O cuidar e sospirar [1483]. Lisboa: Comissão Nacional para a Comemoração dos Descobrimentos Portugueses, 1997.

OSÓRIO, Jorge Alves. Do Cancioneiro «Ordenado e emendado» por Garcia de Resende, Revista da Faculdade de Letras-Línguas e Literaturas, Porto, II série, v. XXII, p. 291-335, 2005.

PAULO, Marco. O livro de Marco Paulo […]. Lisboa: Oficinas Gráficas da Biblioteca Nacional, 1922.

PELÚCIA, Alexandra. A baronia do Alvito e a expansão manuelina no Oriente ou a reacção organizada à política imperialista. A alta nobreza e a fundação do Estado da Índia. In: COLÓQUIO INTERNACIONAL, 16 a 20 de outubro de 2001, Lisboa. Actas... Ed. org. por João Paulo Oliveira e Costa e Vítor Luís Gaspar Rodrigues. Lisboa: Universidade Nova de Lisboa/CHAM/IICT, 2004. p. 279-302.

RESENDE, Garcia de. Cancioneiro geral. Fac-símile da edição de 1516. Nova York: Kraus, 1967.

______. Crónica de D. João II e miscelânea […]. Reimpressão fac-similada da nova edição conforme a de 1798. Lisboa: IN-CM, 1991.

RIBEIRO, Cristina Almeida. Pervivéncia y variación de un texto del Cancionero geral: las coplas heráldicas de João Rodrigues de Sá en doce manuscritos de los siglos XVII y XVIII. MATOS, Josep Lluis (Ed.). La poesía en la imprenta antigua. Alicante: Universidad de Alicante, 2014. p. 173-193.

SOUSA, D. António Caetano de. Provas da historia genealogica da Casa Real Portugueza […]. Lisboa: Regia Officina Sylviana, e da Academia Real. t. II, 1742.

______. Provas da historia genealogica da Casa Real Portugueza […]. Lisboa: Regia Officina Sylviana, 1744. t. III.

THOMAZ, Luís Filipe F. R. L’idée impériale manuéline, la decouverte, le Portugal et l’Europe. ACTES DU COLLOQUE, Paris, les 26, 27 et 28 mai 1988. Publiés sous la direction de Jean Aubin. Paris: Fondation Calouste Gulbenkian/Centre Culturel Portugais, 1990.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN: 2316-6134

A Convergência Lusíada é uma revista do Centro de Estudos do


Licença Creative Commons
A Revista Convergência Lusíada utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.