Heterodoxias ficcionais e historiográficas no romance saramaguiano: o desejo e a morte em História do cerco de Lisboa e As intermitências da morte

Cristina Maria da Costa Vieira

Resumo


História do cerco de Lisboa (1989) e As intermitências da morte (2005) são dois conhecidos romances de José Saramago. Estas obras, distanciadas no tempo e no subgénero em que se integram (a primeira estará nas cercanias do romance histórico, a segunda, nas do romance fantástico), são aqui aproximadas numa perspetiva comparativista a partir de dois eixos temáticos: o desejo e a morte. Mas o binómio clássico eros/thánatos não poderia deixar de ser abordado heterodoxamente por Saramago: na forma de presentificar a morte, retratar o desejo e enlaçar tais vetores.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN: 2316-6134

A Convergência Lusíada é uma revista do Centro de Estudos do


Licença Creative Commons
A Revista Convergência Lusíada utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.